quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Uma carta à palavra "especial"

Minha Querida ,

Ás vezes tenho necessidade de te procurar... de ir ao canto mais refundido de mim e ver-te, mais uma vez, a entrares naquele portão e a contagiar-me com o teu sorriso. Arrepio-me só de pensar as vezes em que almoçamos juntas, em que choramos, em que metemos meio colégio num clima melodramático por uma chatice parva entre nós. Orgulho-me do tempo em que estivemos distantes. Apenas porque percebi, ainda mais, o quanto me és! A inveja levou-nos a pisar caminhos diferentes, a abraçar novas pessoas, a dar as mãos a 1.000 situações, e talvez aí tenha aprendido o quanto te vincaste em mim! Tenha demonstrado os teus/nosso tiques .
Na realidade, nunca te desprendi de mim, nem nunca o quis. És-me mais importante que o mundo, isso nada muda.
O primeiro amor é eterno ... e tu foste a primeira a demonstrar-me o quão bom é amar...
"Estás muito bonita", chorei imenso depois disto, mas foram as palavras mais lindas, mais sentidas que me podias ter dito. Apesar das inúmeras vezes que me sussurraram aquilo, naquela noite, só quando de ti saiu se tornou credível.
Podia tentar quantificar a vontade que tive de te abraçar, de correr para ti e dizer :" Eu amo-te, minha!" , a vontade de me sentar ao teu lado, na tua mesa, como sempre fizemos. Se soubesses Ana Catarina, se fizesses a mais pequena ideia do quanto queria voltar às aulas puxar a cadeira que estava ao pé de ti e sentar-me, anular as outras personagens e passar os 90 minutos a falar de mim de ti, de nós, a "tripar" com a nossa Maria José ou com a nossa Manuela. Quis tanto, voltar a fazer reanimações aos telemóveis, voltar a dar gargalhada contigo em Psicologia, queria voltar a fazer tudo o que era tão nosso!
Porque é que não me procuras-te? Porque é que choraste quando te dei os parabéns, mas não foste capaz de me pedir para ficar quando me levaram da sala? Porque é que não mostraste a "fera" que és, não te puseste à minha frente e disseste:" PARA!! ABRE OS OLHOS, não percebemos que o eterno só o é se tivermos juntas?" porque? deixaste-me ir , deixaste-me cair ... deixaste-me chorar :'(...
Não tive coragem de o fazer, mas tu és mais forte ! Continuei a amar-te mesmo assim, mesmo quando não fomos capazes de ultrapassar as montanhas que nos apresentaram. Amei-te ainda mais, quando me falaste , quando voltas-te a mim, quando me desta outra vez o céu !
No fundo, devo-te agradecer, por me fazeres perceber que não és tudo, mas que o tudo só faz sentido se te tiver! Por me fazeres acreditar que o nosso amor é mais que o mundo.

Amo-te «3 amo-te como jamais conseguirei amar outra "amiga". Amo-te com todo o coração, amo-te desde o primeiro "olá, Sou a Catarina" que me disseste, e amo-te da mesma forma natural, descontraída, e ingénua de sempre!

Um beijinho no teu coração e um xi do meu tamanho
Da tua eterna (a)NI(nhas)

2 comentários:

  1. Lindo lindo! *.*
    Eu nem querer tenho palavras! Está lindo :)

    beijinhos <3

    ResponderEliminar
  2. - tenho andado um pouco ausente, e desde já peço desculpa por não ler os post's recentes que tens vindo a colocar.
    - um óptimo post, sem dúvida nenhuma.
    - obrigado por me seguires (:
    - beijinhos +.+

    ResponderEliminar